A morte errou o endereço: Pistoleiro matou a pessoa errada em Colinas, conforme a polícia

O delegado de Colinas, Rildo Portela, confirmou ao jornalista Luis Cardoso que o crime de pistolagem que ceifou a vida de um eletricista tinha como alvo um empresário daquela cidade, que já foi alertado para contratar seguranças.

O Blog publicou ontem o assassinato de um eletricista que estava passando uns dias em Colinas, trabalhando para a loja Magazine Luzia, inaugurada recentemente naquela cidade.

Ontem, o operário, que é cearense, foi executado com cinco tiros disparados por um pistoleiro. O blog informou que o alvo foi errado, pois a encomenda era para um empresário rico de Colinas. A notícia foi confirmada.

Em conversa com o titular do blog, agora no final da tarde de hoje, quarta-feira 14,, o delegado Rildo Portela disse que a principal linha de investigação recai, com bastante robustez de indícios, para a contratação do pistoleiro que iria executar o empresário Luis Sousa, a quem a autoridade policial aconselhou a contratar seguranças.

De acordo com os detalhes descritos pelas testemunhas ouvidas na delegacia, o empresário estacionou seu carro na porta de sua residência, ao lado do hotel onde o eletricista estava hospedado, próximo da agência do Banco do Brasil.

O operário estava vestido com uma camisa Polo azul, igual a que trajava o empresário. No mesmo instante em que o empresário saiu do veículo, o operário chegava ao hotel por volta das 19h em local de pouca claridade, e ao passar próximo da porta do veículo do empresário teria sido confundido pelo pistoleiro e foi assassinado com cinco tiros.

O pistoleiro ainda tentou fugir em uma moto, que não pegou na partida, e foi obrigado a descer uma rua correndo. Ele estava usando um chapéu de cowboy e permanece sendo procurado pela polícia.

O delegado informou que entrou em contato com autoridades e familiares de Horizonte, cidade do Ceará onde morou o operário e constatou que era apenas um humilde trabalhador, sem passagens pela polícia, que trabalhava para sustentar a família.

Em Colinas, terra do vice-governadora Brandão, e dos deputados eleitos Márcio Jerry (federal) e Arnaldo Melo (estadual), existe uma guerra travada no escuro e, por conta disso, já mataram um cidadão conhecido por Ferreirinha e e o outro de nome Deja, dono de pousada e irmão de prefeita de Jatobá.

Fonte: Luis Cardoso

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *