Carutapera: Mais uma pessoa é vítima de perseguição política no hospital

A perseguição política desenfreada no hospital regional de Carutapera faz mais uma vítima, dessa vez a jovem Mayara Silva, que até então era chefe do RH da referida unidade de saúde. A servidora pública contratada foi informada pela diretora geral do HRC, Selma Nunes, no dia 03/07 (quarta-feira) do seu desligamento da casa de saúde. Essa é sem sombra de dúvidas mais uma demissão motivada por cunho meramente político, já que a colaboradora demitida nunca participou ou compactou com certas atitudes de uma turma do governo municipal, que faz política dentro do hospital.
Essa demissão acontece num curto espaço de tempo, após a então diretora administrativa, Elaine Guerra e os dois renomados médicos Dr Castelo e o Dr Airton, que por não quererem rezar na cartilhas do grupo político que comanda o hospital, também terem sido vítimas de perseguição política.
A servidora dispensada é filha do ex-vereador e líder político, Carlinhos Silva, aliado de primeira hora do prefeito André Dourado, que juntamente com o seu grupo político indicou a atual diretora geral do Hospital Regional de Carutapera. Diante desse acontecimento, algumas coisas estão sem explicações.
Lembrando que enquanto no hospital faltam coisas básicas como copos descartáveis, água mineral para os pacientes e servidores beberem, e até medicações básicas, perseguir funcionários tem sido o principal foco dessa turma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *