Veja os suspeitos que foram presos por aplicar golpes pelo WhatsApp

Leonel Silva, Anderson Sombra e Sérgio FariasA imagem acima é de Leonel Silva Pires Júnior, Anderson Sombra e Sérgio Farias (mais conhecido como Serginho) que foram presos por aplicar golpes pelo WhatsApp em empresários e políticos.

A A Polícia Civil do Maranhão, por meio do Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), efetuou cinco prisões. Além dos três, foi preso também o advogado José Santos Sobrinho e uma mulher identificada como Eliane (tia de Leonel).

Os decretos das prisão foram do Estado de Santa Catarina, porque o bando teria aplicado o golpe em autoridades daquele estado. Eles enviavam mensagens aos contatos das vítimas com pedidos de depósitos bancários e conseguiram enganar várias pessoas.

Neste momento, todos estão na Seic prestando depoimento e em seguida serão levados para o Complexo de Pedrinhas.

Fonte: Luis Pablo

advogado é preso junto com suspeito de chefiar quadrilha de golpes no Whatsapp

Leonel Silva Pires JúniorA Polícia Civil do Maranhão, por meio do Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), acabou de efetuar prisões de pessoas suspeitas de aplicar golpes pelo WhatsApp.

Um dos alvos já é conhecido, trata-se de Leonel Silva Pires Júnior que é apontado pela polícia como o chefe da organização. Além de Leonel, foi preso também um advogado identificado como José Santos Sobrinho e um outro suspeito identificado como Anderson Sombra.

A polícia está nesse momento na loja de Leonel Silva.

Ainda hoje mais detalhes sobre a operação da polícia…

Suspeito de participação em roubo ao Banco do Nordeste de Teresina é preso em Timon

Trio foi perseguido mas capotou carro em Timon.  — Foto: Divulgação/PMMARonildo da Cunha Ribeiro e José Henrique Carvalho Costa foram presos nessa quinta-feira (14) após perseguição policial em Timon, Maranhão, cidade vizinha a Teresina. Ronildo é acusado de participar da tentativa de assalto ao Banco do Nordeste de Teresina, em dezembro de 2017.

Segundo a Polícia Militar do Maranhão, a perseguição teve início quando um grupo cruzou a Ponte Nova, entre Teresina e Timon, com um carro roubado. Os policiais foram acionados e iniciaram uma perseguição.

Na altura do bairro Parque Alvorada, os bandidos perderam o controle do carro e capotaram o veículo. Um deles conseguiu fugir pela mata e os outros dois suspeitos foram presos.

Dinheiro que seria roubado do banco foi apreendido. — Foto: Divulgação/ Polícia MilitarRonildo é acusado de integrar o grupo criminoso que fez uma funcionária do Banco do Nordeste de Teresina, e sua família, reféns para assaltar o banco em dezembro de 2017. Após o crime, policiais foram presos suspeitos de sumirem com R$ 300 mil da agência.

Ele estava solto desde agosto de 2018, segundo decisão do Tribunal de Justiça, mediante cumprimento de medidas cautelares. Ronildo e José Henrique foram presos e autuados em flagrante.

Fonte: G1MA

Suspeito de aliciar criança de 11 anos é preso pela Polícia em Bom Jardim

Miguel foi preso por suspeita de aliciar crianças e adolescentes através de um aplicativo de celular.  — Foto: Reprodução/TV MiranteUm homem identificado como Miguel Sousa Silva foi preso por suspeita de aliciar uma menina de 11 anos da zona rural de Bom Jardim, a 275 km de São Luís. De acordo com a Polícia Civil, ele usava um aplicativo de conversa para enviar e pedir fotos das partes íntimas da criança.

Uma equipe de policiais civis e militares foram até o povoado Novo Caru, a 60 km de Bom Jardim, para prender Miguel. Com ele foram apreendidos alguns aparelhos celulares e neles foram encontradas várias mensagens trocadas com outras vítimas.

Nos celulares foram encontrados fotos e vídeos de pornografia adulta e infantil. Ele foi autuado também por corrupção ativa por tentar subornar os policiais oferecendo a quantia de R$ 6,000 reais no momento da prisão. Miguel Sousa Silva foi preso e levado para a Delegacia Regional de Santa Inês.

Fonte: G1MA

Idoso é preso em em flagrante acusado de abuso sexual crianças de sete e três anos

Foi preso em flagrante nesta quinta-feira (14), pela polícia civil, um homem identificado como José Maria da Silva Junior, de 62 anos, por abuso sexual contra duas crianças, de 7 e 3 anos. Segundo a polícia, o idoso se masturbou na frente dos menores.

De acordo com a Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente, as duas crianças estavam brincando na sala de uma casa, chamou a atenção das mesmas e começou a se masturbar. Segundo a polícia o ato é crime previsto no no art. 218-A (Praticar, na presença de alguém menor de 14 (catorze) anos, ou induzi-lo a presenciar, conjunção carnal ou outro ato libidinoso, a fim de satisfazer lascívia própria ou de outrem), do Código Penal.

As crianças foram encaminhadas para o Centro de Perícias voltado exclusivamente para crianças e adolescentes. O indiciado ainda tinha mandado de prisão em aberto pelo crime de tentativa de homicídio, que foi devidamente cumprido. Após, o preso foi encaminhado para o Centro de Triagem de Pedrinhas, e ficará a disposição do Poder Judiciário.