Estado do Maranhão tem 2ª maior taxa de morte em decorrência do parto no Brasil

 Hipertensão, diabetes e infecções estão entre as principais causas da mortalidade materna (Foto: Reprodução/TV Mirante)Aumentou no estado do Maranhão o número de mulheres que morreram em decorrência do parto. O estado tem a segunda maior taxa do país com 122 mulheres para cada 100 mil nascimentos. Os dados foram divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo a OMS, cinco mulheres morrem por dia no Brasil vítimas da mortalidade materna em decorrência de complicações da gravidez, parto ou pós-parto. Em 2015 a taxa era de 62 mortes por 100 mil nascidos vivos, mas em 2016 voltou a avançar em 16 estados e a média nacional atingiu 64,4. Destaque para o Maranhão, um dos lugares onde mais mulheres morreram.

Entre as principais causas da mortalidade materna estão hipertensão, diabetes, infecções, que incluem doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), hemorragias e abortos provocados.

O médico obstetra e ginecologista Araquem Alves afirma que 90% dessas mortes poderiam ser evitadas se houvesse um gerenciamento do Sistema Único de Saúde (SUS). “Se nós tivéssemos pré-natal, um sistema funcionando adequadamente 90% dessa mortalidade poderia ser controlada. Então é número muito grande. Está havendo um mal gerenciamento do Sistema Único de Saúde. Não adianta você oferecer um pré-natal se você não consegue dar sequência porque depois do pré-natal vem o parto. Depois do parto vem o puerpério. Então é uma sequência”.

O especialista acrescenta também que fatores sociais e econômicos são determinantes para o elevado número de mortes. Ele pontua também que a pobreza, falta de saneamento básico e acesso difícil ao pré-natal e outros serviços de saúde fazem com que algumas mulheres não consigam se tratar a tempo e nem ter um ritmo de vida saudável.

“Melhorar a qualidade da pessoa que vai para o pré-natal também é muito importante. Eu tenho que dá alimentação para que ela não tenha carência alimentar, que ela não tenha anemia, que ela possa gerar uma criança saudável e sem uma consciência cidadã nenhuma meta é factível”, explica o médico obstetra e ginecologista Araquem Alves.

Mesmo com a divulgação da Organização Mundial da Saúde, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) disse que está coletando os dados nos municípios maranhenses e que depois disso os números passarão por uma análise.

Fonte: G1MA

CARUTAPERA: Cadê a PM? gangues se enfrentam em plena luz do dia

A cidade de Carutapera está mais insegura do que nunca, e a situação não está pior devido a eficiente Guarda Municipal, que tem feito um excelente trabalho na prevenção e até mesmo na repressão a criminalidade, atuação essa sendo elogiada por toda a população, já que a Polícia Militar não tem atuado a contento dos anseios da população, que já não aguenta mais tanta inércia por parte dos agentes estatais, que deveria agir de forma enérgica para garantir que os cidadãos tivessem o mínimo de segurança necessário para se viver em clima de paz. A inoperância é tão grande dos militares, que a população já nem chama a PM quando ocorrem crimes ou confusões, todos preferem chamar a Guarda Municipal para atuar na prevenção ou repressão a atuação de criminosos e vândalos. No domingo (12/08) a população agiu por conta própria e prendeu uma meliante que tentavam furtar objetos em um galpão no bairro de Santa Luzia, chamaram a Polícia Militar, que só apareceu muito tempo depois, já a Guarda Municipal foi rápida e agiu para evitar que o pior tivesse acontecido. (foto)


Hoje (14/08) em plena luz do dia, por volta das 10:30h, marginais pertencentes a gangues rivais da cidade, se enfrentaram no Centro da cidade, levando muito pânico e aumentando ainda mais a sensação de insegurança na população carutaperense. Carutapera precisa urgentemente que o Estado atue e dê aos munícipes a segurança, assim garantindo a todos o direito de ir e vir.
Veja no vídeo abaixo, o momento das brigas:

Ex-prefeita de Chapadinha e Candidata a Deputada Estadual, Belezinha declarou R$ 3,7 milhões em bens ao TSE

A ex-prefeita de Chapadinha e candidata a deputada estadual, Maria Ducilene Pontes Cordeiro, a Belezinha (PR), construiu um patrimônio milionário desde quando entrou para a vida pública.

Segundo dados publicados no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio do DivulgaCand, Belezinha possui R$ 3.706.506,05 milhões em bens.

A ex-prefeita declarou que tem 7 terrenos avaliados R$ 1.919.000,00 milhão, sendo um no valor de R$270 mil, outro de R$ 640 mil, o terceiro de R$300 mil, o quarto de 150 mil, o quinto de 130 mil, o sexto de R$ 110 mil o sétimo R$ 319 mil.

Além dos lotes de terra, a pré-candidata tem 8 imóveis avaliados em R$ 1.020.000,00 milhão. Ela possui também dois apartamentos de R$ 190 mil e 180 mil.

Entre os itens já citados, Belezinha possui, ainda, uma casa R$21 mil, caderneta de poupança, aplicações, depósitos bancários, dinheiro em espécie.

Veja a relação completa abaixo:

Fonte: Neto Ferreira

Acusado de arrombamentos em Santa Inês é preso pela Polícia Civil

A Polícia Civil conseguiu prender Michael Silva, 27 anos, natural de Alta Floresta-MT, em Santa Inês. Contra ele, tinham dois mandados de prisão, sendo um expedido pela 5ª Criminal de São Luís por formação de quadrilha, e outro pela Vara Criminal do Rio Grande do Norte.

Michel já estava sendo monitorado pela polícia de Santa Inês, pois havia recebido varias denúncias de arrombamentos a estabelecimentos comerciais, dentre eles, as Casas Lotéricas de Pindaré Mirim e de Zé Doca, um Laboratório em Santa Inês e varias residências em toda a região do Vale do Pindaré.

No momento da abordagem, o indivíduo deu nome falso e afirmou que estava portando um revólver calibre 38. As equipes de capturas se deslocaram até a residência do suspeito, onde foram encontradas várias ferramentas (pé de cabra, lixadeiras/cortadeira, furadeira, martelete, marretas, tesouras de corte, alavancas de ferro e outros) para uso nos arrombamentos.

Michael Silva irá responder pelos crimes de Furto Qualificado, Uso de Documento Falso, Associação Criminosa, Posse ilegal de Arma de Fogo e Posse de Droga para Consumo Pessoal. Ele foi conduzido para à Delegacia Regional de Santa Inês, onde foi apresentado para a Equipe de Plantão e ficará à disposição da Justiça.

Fonte: Neto Ferreira

Grupo com 8,5 kg de maconha é preso em Timon

As Polícias Civis do Maranhão e Piauí apreenderam 8,5 kg de maconha e prenderam 5 pessoas durante uma operação integrada de repreensão ao narcotráfico realizada na segunda-feira (13).

Foram presos Carlos Roberto dos Santos, o “Carlinhos”, 39 anos; Francisco Dalton de Araújo Oliveira, 39 anos; Maurino Nascimento Silva, 32 anos; Manoel Alcides da Silva, 56 anos; e Hailton da Silva Marques, 41 anos.

Segundo informações policiais, Carlos Roberto e Francisco Dalton foram abordados e presos no Centro de Timon quando estavam no interior do veículo Saveiro que retornava da zona rural de Timon, com destino à Teresina/PI. No interior do carro foram encontrados vários tabletes de maconha.

Na continuidade das diligências, os policiais civis se dirigiram até o sítio pertencente a “Carlinhos”, situado no povoado São Gonçalo, e alí efetuaram a prisão dos outros indivíduos, responsáveis pela guarda da droga e segurança da propriedade.

Após os levantamentos dos antecedentes, ficou constatado que Carlos Roberto dos Santos, possui Mandado de Prisão pela Comarca de Remanso/BA e que Francisco Dalton de Araújo Oliveira e Maurino Nascimento Silva já haviam sido presos por porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas, respectivamente.

Os presos foram encaminhados para a Central de Flagrantes de Timon, visando a formalização das prisões em flagrante delito.