Suspeito pela morte de mototaxista é preso, em Imperatriz

Daniel Pereira da Silva, suspeito de participação em latrocínio.

Daniel Pereira da Silva foi preso no fim da tarde dessa quinta-feira, quase três meses após o crime.

 IMPERATRIZ – A Polícia Civil do Maranhão, por meio da Delegacia de Homicídios de Imperatriz (DHI/SHPP), prendeu na tarde dessa quinta-feira (15), um homem, identificado como Daniel Pereira da Silva. Ele é suspeito de ser coautor do latrocínio, roubo seguido de morte, do mototaxista, João Paulo Uchôa Peixoto, conhecido como “Panda”

As investigações da polícia apontam que o mototaxista foi assassinado por um adolescente que estava praticando vários assaltos com Daniel na região do Parque Alvorada II. O crime foi praticado na madrugada do dia 18 de dezembro do ano passado, após “Panda” tentar fugir de um assalto, naquele região.

De acordo com a polícia, os disparos que mataram “Panda” foram efetuados pelo adolescente que, ao ser abordado, tentou fugir, ocasião em que foi atingido. Ele já foi apreendido e está internado na Funac desde o mês de janeiro.

Ele foi capturado em consequência de outro fato análogo ao crime de latrocínio. Com relação a Daniel Pereira, ele encontra-se recolhido na Unidade Prisional de Imperatriz, à disposição do Poder Judiciário. Com isso, o assassinato do mototaxista “Panda” está elucidado.

Fonte : Imirante.com

Aumenta o índice de veículos roubados para prática de crimes em Imperatriz

Aumenta o índice de veículos roubados para prática de crimes em Imperatriz

Aumenta o índice de veículos roubados para prática de crimes em Imperatriz, a 626 km de São Luís. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), as motocicletas são as mais utilizadas e têm como destino a zona rural por causa da ausência de fiscalização.

Do ano passado até agora, a Polícia Rodoviária Federal já recuperou 317 veículos nas estradas maranhenses com ocorrência de roubo, furto ou adulterados. Desse total, 32 estavam na região tocantina e os últimos três apreendidos foram recuperados após um assalto na BR-222, em Açailândia.

Segundo o policial da PRF, Farias Lima, o motorista de um veículo foi assaltado quando estava numa estrada vicinal, entre os municípios de Açailândia e Amarante. Ele conta que o condutor foi surpreendido por três homens, em duas motos, que lhe roubaram 1.200 reais, mantido refém sob a mira de revólver.

“Tomaram de assalto a F350 e pediram para que o motorista dirigisse porque eles não sabiam dirigir e assim fizeram o motorista refém. Agrediram ele e por nossa sorte, pela efetividade do trabalho dos policiais conseguimos recuperar os veículos. Conseguimos já identificar as pessoas que estão envolvidas com essa série de assaltos na localidade, principalmente na região do Pequiá, em Açailândia e a Polícia Rodoviária Federal garante que vai fazer um trabalho efetivo tanto para prender os envolvidos nos assaltos quanto para garantira a segurança das pessoas que transitam pelo o local, as pessoas que moram no local e a própria população de Açailândia e região”, contou o policial Farias Lima.

Com a apreensão das duas motocicletas usadas pelos assaltantes que também foram identificadas como roubadas, a polícia mais uma vez confirma o destino desses veículos. O policial Farias Lima acrescenta que os criminosos geralmente vão para a zona rural, onde parece mais fácil escapar da fiscalização e das operações policiais. “Eles roubam na zona urbana e acabam levando para a zona rural para assentamentos e ficam transitando com essas motos; quando não tais motos são levadas para desmanche ou para realizar outros assaltos. Acabam tirando a identificação da moto e praticando uma série de crimes com elas”, finalizou.

Fonte : G1MA

Inquérito sobre assédio por parte de radialista é encaminhado à justiça no Maranhão

Samir Ewerton é acusado de assédio sexual por várias mulheres durante supostos processos seletivos para empresas de comunicação. 

De acordo com a delegada da mulher em São Luís, Wanda Moura, está comprovado de que o radialista Samir Ewerton cometeu assédio a várias mulheres que fizeram denúncia contra ele alegando terem sido assediadas sexualmente.

Samir é acusado de oferecer oportunidades de emprego em troca de sexo. O caso veio à tona após uma transexual divulgar em seu blog pessoal que Samir estaria fazendo teste do sofá para recrutamento de jornalistas.

Transexual Lohanna Pausini denunciou primeiro o caso em seu blog pessoal. 

Dias depois, uma jornalista expôs nas redes sociais conversas com mulheres diferentes em que o radialista propõe sexo enquanto conversava sobre propostas de emprego. Segundo a delegada, o caso já foi encaminhado à justiça.

“Ele (Samir) foi ouvido ontem (14). Ele negou, mas está comprovado de que foi ele quem mandou aquelas mensagens. Inclusive, ele apresentou o celular que ele usava na época e encaminhei para perícia. Eu relatei que ele teria assediado aquelas mulheres e mandei para a justiça. Agora é aguardar a apreciação do Ministério Público e posteriormente da justiça”, declarou a delegada. 

Conversa entre Samir e uma das mulheres que alega ter sido assediada enquanto tentava conseguir uma vaga de emprego (parte 3). 
Conversa entre Samir e uma das mulheres que alega ter sido assediada enquanto tentava conseguir uma vaga de emprego (parte 2).  

No dia 08 de fevereiro, Samir Ewerton contou que teria perdido o celular e que as mensagens não foram escritas por ele. Para a delegada Wanda essa versão não se sustenta porque ele mandou mensagens no mesmo período em um grupo de trabalho.

“A versão que ele apresenta não se sustenta, de que num período entre 4 a 7 de fevereiro estaria sem celular porque teria perdido e depois recuperado. Isso porque nesse mesmo período ele mandou mensagens em um grupo de trabalho. Então se esse celular estivesse perdido, quem teria pegado não teria como ter as informações que estão lá. São informações pessoais, do trabalho dele e que outra pessoa não teria acesso. Só ele mesmo”, explicou.

Denunciaram Samir na Delegacia da Mulher 10 mulheres que, segundo a delegada, apresentaram prints com conversas parecidas, em que ele oferecia oportunidade de emprego em troca de favores sexuais.

“Algumas estagiárias falaram que ele realmente costumava ter esse comportamento de assediador, que elas evitavam sair da sala até para ir ao banheiro ou tomar água com medo de cruzar com ele pelos corredores porque sempre que ele via, elogiava. Costumava mandar mensagens no whatsapp em horários inapropriados; ou muito cedo ou muito tarde da noite”, afirmou a delegada.

 Fonte : G1MA

Juízes Federais fazem mobilização por auxílio-moradia no Maranhão

Juízes Federais fizeram mobilização nesta quinta-feira (15) em São Luís.

uízes, Promotores e Procuradores federais se reuniram em São Luís na manhã desta quinta-feira (15), no Tribunal Regional do Trabalho da 16° Região, em adesão a uma manifestação nacional a favor da correção dos salários e manutenção do auxílio-moradia.

Segundo a Associação dos Magistrados do Trabalho, apenas 5 das 25 Varas do Trabalho no Maranhão tiveram atividades nesta quinta (15) por causa de uma paralisação de juízes federais. Nas outras 20 as audiências foram canceladas.

Uma ação sobre a manutenção do benefício está prevista para ser julgada este mês no Supremo Tribunal Federal, em Brasília. Mas segundo Saulo Fontes, presidente da Associação dos Magistrados do Trabalho (Amatra), o foco do protesto não é apenas sobre o auxílio-moradia, mas pela garantia de direitos constitucionais.

“A gente quer uma solução definitiva a vários ataques que estamos sofrendo, como a aprovação de uma lei que trata do crime de violação de prerrogativas, que na verdade é uma ameaça à atuação jurisdicional do Ministério Público como forma de beneficiar aqueles que são perseguidos, às vezes por ações penais”, declarou.

Juízes Federais no Maranhão dizem estar lutando por direitos constitucionais. 

Já o juiz federal Deomar Arouche falou em retaliação política e reforçou que a manifestação por direitos constitucionais.

“A categoria vem sofrendo o que entende serem retaliações, principalmente por ter atuado de maneira firme e contundente em processos de grande importância contra pessoas poderosas. Naturalmente, processos que envolvem grandes casos de corrupção”, afirmou o juiz.

Fonta : G1MA 

Atleta morre durante natação em academia no Maranhão

Lélia Venâncio era atleta e participou de várias competições no triatletismo. 

 A atleta Lélia Venâncio, de 37 anos, morreu na tarde desta quinta-feira (15) enquanto realizava atividade física na academia Bodytech localizada dentro do Shopping da Ilha, em São Luís. As informações são da própria academia, que informou que ela foi vítima de um mal súbito enquanto nadava.

Lélia era de Belém-PA, mas morava em São Luís. Nas redes sociais, ela publicava sobre a sua vida e várias participações em competições pelo nordeste de triatletismo (que compõe corrida, natação e ciclismo).

Lélia tinha 37 anos e morreu de um mal súbito, segundo a academia onde ela morreu .

O corpo de Lélia foi encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Vinhais e será encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML). A academia onde Lélia morreu emitiu nota sobre o caso. Veja na íntegra.

Nas redes sociais, Lélia publicou várias fotos em que participava de competições como triatleta.

“A triatleta Lelia Patricia Alves Venancio, de 37 anos, teve um mal súbito enquanto nadava na piscina da Bodytech Shopping da Ilha, em São Luiz (MA). A Bodytech Company comunica que o guardião que trabalhava no momento do acontecido, prestou todo o atendimento necessário com o uso de equipamentos especiais para salvamento, entre eles o desfibrilador. A aluna foi encaminhada para a UPA do Vinhais pela ambulância do shopping, onde veio à óbito”.