Acidente na BR 316 deixa 8 feridos

A Polícia Rodoviária Federal atendeu neste sábado (15), no km 235 da BR 316, entre Zé Doca e Bom Jardim, um acidente tipo colisão lateral que deixou oito pessoas feridas.

A ocorrência se deu no momento em que um dos condutores teria feito manobra irregular por falta de atenção à condução e o veículo teria colidido lateralmente com outro e atingido um terceiro. Os veículos envolvidos são: um Hyundai/Hb20S 1.6A Comf, do município de Santa Inês. O condutor deste, de 65 anos, ficou ferido gravemente; uma van Fiat/Ducato Minibus, do município de Maracaçumé, com sete ocupantes com ferimentos leves, sendo que o condutor não se feriu; e um caminhão M.Benz/L 1620, do município de Ananindeua, Pará, conduzido por um homem de 25 anos, de identidade não revelada que não se feriu.

Os feridos que precisaram de atendimento foram levados para o hospital de Bom Jardim.

Tribunal Regional Eleitoral deferiu o registro de candidatura do governador Flávio Dino

Por unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) deferiu o registro de candidatura do governador Flávio Dino neste domingo (16/set). À frente de uma coligação de 16 partidos, Dino busca a reeleição tendo como vice novamente Carlos Brandão. As duas candidaturas foram deferidas pelo tribunal.

Os desembargadores não reconheceram a validade da ação do deputado Edilázio, do grupo Sarney, que alegou que Dino não poderia concorrer pelo fato de seu vice, Carlos Brandão, ter assumido a vaga a menos de 6 meses antes da eleição.

“É um caso de substituição, não de sucessão”, deixou claro o desembargador Wellington Castro, que é justamente “a atribuição do vice”.

Com a decisão, unânime, foi afastada qualquer possibilidade de cassar o registro do governador Flávio Dino ou de seu vice Carlos Brandão, ameaça que chegou a ser veiculada pelos sarneysistas.

Tribunal Superior Eleitoral divulga arrecadação dos candidatos à Presidência da República

TSE divulga arrecadação dos candidatos à Presidência da RepúblicaO Tribunal Superior Eleitoral (TSE) divulgou ontem (15) nova parcial da prestação de contas dos candidatos à Presidência da República.

Entre os candidatos, o com maior arrecadação, até o momento, foi Geraldo Alckmin (PSDB). O tucano levantou R$ 46,4 milhões. Do montante, R$ 46,26 milhões (97,8%) foram oriundos do Fundo Eleitoral. O financiamento coletivo do candidato representou 0,08% das verbas arrecadadas.

A segunda maior arrecadação foi a do candidato Henrique Meirelles (MDB), que declarou R$ 45 milhões em receitas até o momento. Todo o recurso veio de fontes próprias, ou seja, do próprio candidato.

A terceira maior declaração foi a do PT, cuja candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva foi substituída por Fernando Haddad. Foram movimentados R$ 20,6 milhões em receitas. A quase totalidade, R$ 20 milhões (97,1%), veio do Fundo Eleitoral. Por meio de financiamento coletivo foram arrecadados R$ 598 mil.

Ciro Gomes (PDT) vem na quarta posição, com R$ 16,1 milhões recebidos, todo do Fundo Eleitoral.

Marina Silva arrecadou R$ 7,2 milhões. Da soma de verbas, R$ 6,1 milhões vieram de doações do Fundo Eleitoral; R$ 260 mil foram de financiamento coletivo e o restante de 21 doadores.

Álvaro Dias (Podemos) declarou ter recebido R$ 5,2 milhões. Deste total, R$ 3,2 milhões (62,5%) foram oriundos do Fundo Eleitoral e 37,9% de doações diversas. A iniciativa de financiamento coletivo do candidato representou apenas 0,63% do total.

Guilherme Boulos (PSOL) recebeu até agora R$ 5,99 milhões, sendo R$ 5,97 milhões provenientes do Fundo Eleitoral. O restante foi arrecadado por meio de financiamento coletivo.

João Amoêdo (Novo) recebeu até o momento R$, 2,6 milhões. Deste total, R$ 1,2 milhão foi recebido do Fundo Eleitoral; R$ 308 mil de financiamento coletivo e o restante de doadores.

José Maria Eymael (PSDC) levantou R$ 849 mil do Fundo Eleitoral.

Jair Bolsonaro (PSL) arrecadou R$ 688,7 mil. Desse total, quase a metade foi proveniente do Fundo Eleitoral (R$ 334,75 mil). Outra parcela de R$ 332,8 mil foi obtida por meio de financiamento coletivo.

Vera Lúcia (PSTU) declarou receitas no valor de R$ 401 mil, praticamente toda oriunda do Fundo Eleitoral. A candidatura levantou apenas R$ 1,8 mil por meio de financiamento coletivo. João Goulart Filho (PPL) levantou R$ 231,8 mil, sendo R$ 230 mil do Fundo Eleitoral e o restante R$ 1,8 mil de financiamento coletivo.

As informações podem ser obtidas por meio do sistema do Tribunal “Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais”.

Fonte: Imirante

Policial militar morre após ser atropelado em bloqueio policial na cidade de Urbano Santos

PM morre após ser atropelado em bloqueio policial na cidade de Urbano SantosNa madrugada deste domingo (16), um policial militar, identificado apenas como Osias, morreu após ser atropelado na cidade de Urbano Santos.

Segundo informações policiais, o PM, que era lotado no 16º BPM de Chapadinha, estava realizando uma barreira policial na cidade de Urbano Santos, com o intuito de prender possíveis assaltantes que estavam atuando na região. Durante a operação, o PM foi atropelado por um veículo que furou o bloqueio policial.

O soldado ainda chegou a ser socorrido e encaminhado para São Luís, mas morreu durante a transferência para a capital maranhense.

Ainda de acordo com a polícia, o motorista do veículo envolvido no caso estava bêbado e foi preso horas depois do atropelamento. O homem foi identificado como Ediel de Sousa Silva e foi levado para a Delegacia de Chapadinha.

Fonte: Imirante

Maranhão atinge mais de 90% de vacinação contra pólio e sarampo

Campanha Nacional de Vacinação contra pólio e o sarampo foi direcionada para crianças de um a menores de cinco anos — Foto: Fabrício CunhaO Maranhão atingiu até este sábado (15) mais de 90% de cobertura vacinal em todo o estado, informou a Secretaria de Estado da Saúde (SES). A campanha de vacinação foi realizada nos 217 municípios e encerrou na sexta-feira (14).

De acordo com a SES, 196 municípios atingiram a meta do Ministério da Saúde de vacinar, pelo menos, 95% do público-alvo, para as duas vacinas. O órgão acrescenta ainda que a cobertura da vacinação em sarampo está em 97,98% e da poliomielite, em 98,07%.

A SES ressalta que os esforços dos gestores municipais e dos profissionais de Saúde continuam em 21 municípios para atingirem a meta de vacinação. Pais e responsáveis devem buscar os postos e todas as crianças de um ano e menores de cinco devem se vacinar.

A Campanha de Nacional de Vacinação teve início no último dia seis de agosto e foi direcionada a imunização de crianças de um a cinco anos.

Sarampo e paralisia infantil

O sarampo, doença altamente contagiosa, pode ser transmitido pelo contato com secreções. Os primeiros sintomas são parecidos com os da gripe, mas evoluem ainda para o aparecimento de manchas vermelhas pelo corpo.

Já a poliomielite ou paralisia infantil causa paralisia repentina e pode afetar desde só as pernas, até o corpo inteiro, comprometendo até a respiração. A contaminação se dá por contato fecal-oral, por objetos, alimentos e água contaminados com fezes de portadores, ou ao falar, tossir ou espirrar.

Fonte: G1MA