Procon/MA divulga empresas mais reclamadas em 2017

O Procon/MA divulgou, nesta quinta-feira (22), o ranking das empresas mais reclamadas de 2017. Encabeçam a lista a Cemar e a Oi Fixo, com 240 reclamações cada uma, e a Oi Móvel, com 215 reclamações fundamentadas. A divulgação aconteceu durante a 4ª Semana Estadual de Prevenção e Combate ao Superendividamento no VIVA do Shopping da Ilha, em cumprimento ao artigo 44 do Código de Defesa do Consumidor.
Cabe ressaltar que o ranking é baseado somente nas reclamações fundamentadas não atendidas, isto é, aquelas em que a análise das provas constatou as infrações.Para conferir as informações,acesse o site:www.procon.ma.gov.br.

De acordo com o presidente do Procon/MA, Duarte Júnior, o ranking das mais reclamadas e o índice de solução de conflitos são termômetros do trabalho do PROCON/MA, além de ser importante para o consumidor compreender quais as empresas buscam melhorar os serviços e quais permanecem com falhas. “Nossa equipe trabalha dia e noite para garantir os melhores indicadores de solução de conflitos, harmonizando as relações de consumo por meio da absoluta defesa do direito do consumidor. Nós reconhecemos que, graças ao intenso trabalho realizado até aqui, alguns fornecedores têm melhorado os seus serviços. Contudo, ainda há muito a avançar em setores como telecomunicação e serviços bancários e de crédito. Por isso, vamos continuar realizando ações preventivas, de orientação e fiscalização, para assegurar o pleno respeito aos direitos dos consumidores”,
afirmou o presidente.

Variações
A Samsung registrou melhora em seus serviços, caindo do oitavo para o 14º lugar no ranking. A CAEMA manteve a colocação do ano passado, ocupando a quinta colocação. A administradora de cartões de crédito Bradescard subiu do sétimo no ranking, pelo quarto ano consecutivo, para o sexto lugar.
Confira abaixo o ranking das dez empresas com mais reclamações em 2017:
1º CEMAR
1° OI FIXO
3º OI MÓVEL S/A
4º SKY
5º CAEMA
6º BRADESCARD
7º BANCO DO BRASIL
8º CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
9º VIVO
10º BANCO BRADESCO

Colombiano e empresário maranhense são mortos durante emboscada

Um homem de nacionalidade colombiana e mais um empresário da cidade de Coelho Neto, no Maranhão, foram assassinados agora no período da tarde por desconhecidos com disparos na cabeça. As primeiras informações dão conta de que eles estariam fazendo cobranças, mas a moto, celulares e dinheiro foram encontrados no mesmo local, ao lado dos corpos.

Acionada, a Polícia esteve no local e tratou de fazer o encaminhamento dos corpos  para o IML de Timon. Com os dois, foram encontrados vários cartões de banco, o que leva a acreditar que eles atuavam como agiotas. Aguardem novas informações.

Polícia prende homem suspeito de tráfico de drogas em Buriti

Toinho Pidoca, 33 anos, no povoa do Mata Grande, zona rural da cidade de Buriti, suspeito de tráfico de drogas.

A Polícia Civil do Maranhão, por intermédio da Delegacia de Buriti, prendeu, nesta quinta-feira (22), um homem identificado como Toinho Pidoca, 33 anos, no povoa do Mata Grande, zona rural da cidade de Buriti, suspeito de tráfico de drogas.

De acordo com a polícia, com Toinho Pidoca foram apreendidos munições, armas de fogo, drogas (crack e maconha), uma balança de precisão, facas, apetrechos para o carregamento de arma de fogo, pássaros em cativeiro, uma grande quantidade de dinheiro totalizando R$ 2 mil e uma moto Brós, de cor preta.

Material apreendido com Toinho Pidoca

Segundo investigações da Polícia Civil, Toinho Pidoca comercializava entorpecentes já a algum tempo naquela localidade. A apreensão de quase 1,5 Kg de maconha prensada, constitui-se uma das maiores apreensões de droga no município de Buriti nos últimos anos.

O homem foi autuado em flagrante pela prática dos crimes de tráfico de drogas, posse irregular de arma de fogo de uso permitido e crime ambiental.

Fonte : Imirante

Polícia realiza operação para desarticular facções criminosas em São Luís

 

Polícias Civil e Militar realizam operação contra o tráfico de drogas no bairro Liberdade em São Luís.

Os Polícias Civil e Militar realizam na manhã desta quinta-feira (22), no bairro Liberdade, em São Luís, uma operação com o objetivo de desarticular facções criminosas que movimentam o tráfico de drogas na região.

Exclusivo: Polícia reabre caso Décio Sá e descobre fatos novos

A Polícia Civil do Maranhão reabriu o chamado Caso Décio Sá, que apura o envolvimento de políticos, empresários e autoridades na execução do jornalista e blogueiro Décio Sá, em abril de 2012. As investigações correm sob sigilo absoluto, por determinação da alta cúpula do governo Flávio Dino.

De acordo com documentos obtidos com exclusividade pelo Blog do Neto Ferreira, as investigações estão a cargo do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO), subordinado à Superintendência Especial de Investigações Criminais (Seic), que já colheu depoimento de acusados do assassinato de Décio.

Num dos trechos, um dos depoentes cita os nomes de diversos políticos, magistrado e autoridades, inclusive que fizeram parte das primeiras investigações, como participantes da trama. Como não estavam incluídas no inquérito original, essas informações estão sendo recebidas pelos investigadores do DCCO como fatos novos.

 

 

Fonte : N.Ferreira